6

Feliz dia das crianças!

Ser criança...
Ser criança é achar que o mundo é feito de fantasias,
Sorrisos e brincadeiras.
Ser criança é comer algodão doce e se lambuzar.
Ser criança é acreditar num mundo cor de rosa
E cheio de pipocas!
Ser criança é olhar e não ver o perigo.
Ser criança é sorrir e fazer sorrir.
Ser criança é chorar sem saber por que.
Ser criança é se esconder para nos preocupar.
Ser criança é pedir com os olhos.
Ser criança é derramar lágrima para nos sensibilizar.
Ser criança é isso e muito mais.
É nos ensinar que a vida, apesar de difícil,
Pode tornar-se fácil com um simples sorriso.
É nos ensinar que criança só quer carinho e afeto.
É nos ensinar que, para sermos felizes,
Basta apenas olharmos para uma criança.
FELIZ DIA DAS CRIANÇAS! 

E aí, com quem será que vai se parecer? rs

Beijos e uma abençoada semana para todas!





10

Dia dos Namorados ♥

O Dia dos Namorados ou dia de São Valentim é uma data especial e comemorativa na qual se celebra a união amorosa entre casais sendo comum a troca de cartões e presentes com simbolismo de mesmo intuito, tais como as tradicionais caixas de bombons.
No Brasil, a data é comemorada no dia 12 de junho. Em Portugal também acontecia o mesmo até há poucos anos, mas atualmente é mais comum a data ser celebrada em 14 de Fevereiro.

Senta que lá vem a história...

A história do dia de São Valentim remonta a um obscuro dia de jejum tido em homenagem a São Valentim. A associação com o amor romântico chega depois do final da Idade Média, durante o qual o conceito de amor romântico foi formulado.

O bispo Valentim lutou contra as ordens do imperador Cláudio II, que havia proibido o casamento durante as guerras acreditando que os solteiros eram melhores combatentes.

Além de continuar celebrando casamentos, ele se casou secretamente, apesar da proibição do imperador. A prática foi descoberta e Valentim foi preso e condenado à morte. Enquanto estava preso, muitos jovens lhe enviavam flores e bilhetes dizendo que ainda acreditavam no amor.
Enquanto aguardava na prisão o cumprimento da sua sentença, ele se apaixonou pela filha cega de um carcereiro e, milagrosamente, devolveu-lhe a visão. Antes da execução, Valentim escreveu uma mensagem de adeus para ela, na qual assinava como “Seu Namorado” ou “De seu Valentim”.

Considerado mártir pela Igreja Católica, a data de sua morte - 14 de fevereiro - também marca a véspera de lupercais, festas anuais celebradas na Roma antiga em honra de Juno (deusa da mulher e do matrimônio) e de Pan (deus da natureza). Um dos rituais desse festival era a passeata da fertilidade, em que os sacerdotes caminhavam pela cidade batendo em todas as mulheres com correias de couro de cabra para assegurar a fecundidade. #cruzes!

Outra versão diz que no século XVII, ingleses e franceses passaram a celebrar o Dia de São Valentim como a união do dia dos Namorados. A data foi adotada um século depois nos Estados Unidos, tornando-se o the Valentine's day. E na Idade Média, dizia-se que o dia 14 de fevereiro era o primeiro dia de acasalamento dos pássaros. Por isso, os namorados da Idade Média usavam esta ocasião para deixar mensagens de amor na soleira da porta do(a) amado(a).

O dia de São Valentim era até há algumas décadas uma festa comemorada principalmente em países anglo-saxões, mas ao longo do século XX o hábito estendeu-se a muitos outros países.

No Brasil, a data é comemorada no dia 12 de Junho por ser véspera do 13 de Junho, Dia de Santo Antônio, santo português com tradição de casamenteiro!





19

Parabéns Anjos de Branco!

Parabéns a todos os Enfermeiros e aos futuros Enfermeiros, anjos de branco que dedicam sua vida para cuidar do próximo com amor e dedicação!
Pois "existe cuidado sem cura, mas não existe cura sem cuidado." (Florence Nightingale)


Um pouco de História:
No dia 12 de maio comemora-se em todo o mundo o Dia do Enfermeiro. A data foi escolhida em homenagem a Florence Nightingale, enfermeira, nascida em 12 de maio de 1820, um ícone da enfermagem moderna, pelo trabalho que desempenhou na Guerra da Criméia em 1854.No Brasil, registros datam do inicio da atividade ainda na época colonial, com a abertura das Casas de Misericórdia, que tiveram origem ainda em Portugal. A primeira delas, fundada em 1543, ficava na Vila de Santos. O grande destaque da enfermagem brasileira fica por conta da baiana Ana Neri. Nascida em 1814, viúva aos 30 anos, ao ver seus dois filhos convocados para a Guerra do Paraguai, não resiste à separação da família e coloca-se à disposição da Pátria. Chega aos campos de batalha e não mede esforços para dar assistência aos feridos, inclusive improvisando hospitais. Depois de cinco anos volta ao Brasil e recebe uma coroa de louros. A primeira Escola de Enfermagem fundada no Brasil recebe o seu nome.Hoje, o Brasil possui mais de 100 mil enfermeiros que, junto com técnicos e auxiliares de enfermagem, chegam a somar mais de 900 mil profissionais da área.





Saiba mais sobre a história da enfermagem AQUI

30

Alô, terra chamando!

Olá pessoas, tudo bom? Minha nossa, quanto tempo! Ainda existe vida por aqui?
Pois é gente, sei deviam estar pensando que fui abduzida, tragada pela terra, seilá.. mas é inevitável, a minha vida tava tão normal que eu não encontrava novidades para contar aqui. Sem idéias mesmo, sabe? E pra piorar a situação esse mês de abril foi corrido demais: faculdade (manhã) + auto escola (tarde) + trabalho (noite) me deixando realmente sem tempo pra visitar vocês, e postar alguma coisa aqui. Ai meudeus, inclusive me lembrei que preciso deixar urgentemente uma entrega nos Correios, pois esse mês além de corrido, foi liseira total! kkk aff!

Enfim, desculpas gente! Espero que não me abandonem! #dramática

Voltando à programação normal: Well, ainda estou com dor de cabeça do provão hoje na facul, e até que Semiologia não é difícil, mas passar 2hs escrevendo direto (questões tudo abertas), desgasta qualquer indivíduo! Ainda bem que acabou (por enquanto), e amanhã começa meu estágio. Seria ótimo né, se o local não fosse do outro lado de Fortaleza! Gente, acho que vou levar no mínimo duas horas de busão pra chegar lá! Pobre sofre, viu! #arrasada

Bom, alegria, alegria! Foi mais de um mês sem atualizar essa budega, agora nem sei por onde começar a faxina, alguma idéia aí? kkkk. Acho que vou começar falando dos últimos produtos que comprei, espero que dê pro gasto! (mais que gasto, um rombo no cartão!) rs.
Agora vamos às fotos!





E repito: não recomendo a ninguém a GlossyBox brasileira! Passem longe dessa enganação, sério! Serviço altamente desorganizado, que nem de longe se compara à versão gringa! #ódio

Ai ai, agora fiquei morrendo de vontade de mostrar fotos das minhas esmaltadas nesse último mês! Acho que não preciso dizer que ando viciada nessa técnica do degradê esponjado, né?
Adoro demais! O primeiro (vermelhão) é com esse esmalte da NIX que falei logo no começo. Diz aí se não é lindooo! estou in love com ele! rs


Bom, pra fechar esse post após tanto tempo entregue ás traças, queria agradecer dicoração a todas as visitas! Li todos os comentários, um por um, e prometo retribuir tão logo seja possível!

Beijos e boa semana!

109

Mangá - Quadrinhos japoneses


Agora voltando à programação normal: Você gosta de ler mangá? Ai, pois eu adoro! Leio e coleciono desde que me entendo por gente! E o noivo então, tem uma coleção absurda (quase mil, se duvidar) de mangás! hehe. Pensando nisso, resolvi partilhar aqui um pouquinho do meu gosto pela cultura oriental, e claro, indicar para vocês um de meus mangás favoritos!


Mas o que é mangá?
Mangás são histórias em quadrinhos japonesas, ao contrário das histórias em quadrinhos convencionais, sua leitura é feita de trás para frente. Teve origem através do Oricom Shohatsu (Teatro das Sombras), que na época feudal percorria diversos vilarejos contando lendas por meio de fantoches. Essas lendas acabaram sendo escritas em rolos de papel e ilustradas, dando origem às histórias em sequência, e consequentemente originando o mangá. Essas histórias passaram a ser publicadas por algumas editoras na década de 20, porém sua fama só veio por volta da década de 40.
A produção de mangá foi interrompida durante a Segunda Guerra Mundial e retomada somente em 1945, a prática de ler mangá aumentou consideravelmente nesse período, pois com a guerra poucas atrações culturais restaram. Foi nessa época que surgiu o que podemos chamar de “Walt Disney Japonês”, o Ossamu Tezuka, criador dos traços mais marcantes do mangá: olhos grandes e expressivos. Com o passar do tempo o mangá saiu do papel e foi parar na televisão, transformando-se em animes (desenhos animados), ganhando mais popularidade e aumentando o número de fãs em todo o mundo!

Well, agora que você já deve entender um pouquinho do que se trata (espero que sim, né), vamos passar para a próxima etapa, a história! #oba


Kimi ni Todoke


Kimi ni Todoke (君に届け - Que chegue a você) é um shoujo mangá (termo usado para referir animes e mangás para garotas, estilo romance-comédia) criado por Karuho Shiina e com 8 edições atuais.
O título significa "que chegue até você"
, referindo-se ao sentimento em si. O mangá foi anunciado pela Panini no início de 2011, e em maio começou a ser publicado no Brasil!

Era uma vez...
Kimi ni Todoke conta a história de Sawako Kuronuma, uma garota gentil e doce, mas que sofre bullying de toda a sua turma por ser estranha. Sawako é pálida, magra, tem cabelos negros compridos e se parece com as tradicionais bonecas japonesas (que são assustadoras, diga-se de passagem). Por estes motivos e por causa do seu nome (Sawako) ela ganhou o apelido de Sadako, nome da protagonista da versão original (japonesa) de O Chamado. Aparentemente ninguém na escola lembra como ela se chama de verdade e todos a chamam apenas por Sadako – pelas suas costas, é claro, já que ninguém fala com ela. Boatos infundados dizem que quem olhar por mais de 3 segundos para garota ou conversar com ela é amaldiçoado e sofrerá uma desgraça em breve. Com isso Sawako não fala com ninguém e vive sozinha e esquecida. A única pessoa que fala com ela é Shouta Kazehaya, o garoto mais popular da escola. Durante o fim do primeiro semestre Kazehaya propõe a todos fazer um teste de coragem, ele quer que Sawako se junte a eles na atividade, mas ela acaba tendo um papel bem diferente do esperado.
Além deles, temos vários outros personagens, cada um com sua participação especial .junto à doce Sawako, e que no decorrer da história vão seguindo cada um seu caminho.

Kimi ni Todoke é um mangá bem especial. Ele retrata o bullying, e nos mostra a importância de se aceitar como você é. A solitária Sawako apesar de sua situação, vai conquistando amigos aos pouquinhos e aprende então, que ficar sozinha não é legal, e como é bom ter amigos de verdade! Ela é uma garota muito amável, apesar da aparência assustadora (para alguns) e da sua falta de jeito em se expressar e lidar com os outros. Bom, algumas pessoas torcem o nariz para a arte do mangá, pois acham o traço meio estranho, porém não se pode negar que o traçado da autora é excelente, muito bom mesmo! Apesar de ser um traçado mais fino e simples, ele tem uma leveza e um detalhamento incrível e peculiar. Por várias vezes fiquei admirando os desenhos, que apesar de pobre em relação a fundos e cenários, são compensados pela delicadeza e beleza do traçado!
Então, esse é um mangá muito bom mesmo, e recomendo a todos que gostem de romance/comédia! O primeiro volume é ótimo, rendeu boas risadas, e a partir daí a história vai melhorando cada vez mais! Eu conheci a história através do anime e confesso que acho simplesmente mágico, mais do que o mangá original! Talvez né, por conta das coisas se desenrolarem um pouco mais rápido na versão em quadrinhos. E mesmo assim, é uma história que super vale a pena ser lida!

Agora vamos dar uma olhada na galeria? É muito fofa!

Kimi ni Todoke versão mangá:


Kimi ni Todoke versão anime:


Kimi ni Todoke versão live-action:

Ah, não podia esquecer:
E aí, curtiram? Espero que sim!
Super beijos, e tenham uma ótima semana!